quarta-feira, 20 de abril de 2016

Ministro admite que se Dilma cair, STF pode tirar Cunha da linha sucessória

dilmacunha

O ministro Gilmar Mendes, do STF, admitiu ontem que, caso a presidente Dilma Rousseff sofra o impeachment, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), poderá ser retirado da linha sucessória da Presidência da República, já que o parlamentar é réu na Lava Jato, o que o impede de assumir o cargo máximo do Poder Executivo. 
A Constituição fala que o presidente da República ficará suspenso de suas funções quando o Senado receber denúncia sobre crimes de responsabilidade ou quando o STF receber denúncia sobre infrações penais comuns.

Nenhum comentário:

Postar um comentário